Informações Sobre o MEI: O Que é e Como Funciona

O objetivo deste artigo é fornecer informações sobre o Microempreendedor Individual (MEI) para que você possa tomar uma decisão sobre se tornar um. Antes de entrarmos no assunto, é importante esclarecer alguns pontos.

O que é o MEI?

O MEI é a categoria de empreendedor que reúne as características de microempresa e empreendedor individual. Trata-se de um empreendedor que tem um negócio próprio, mas que ainda não atingiu o tamanho de empresa que requer o registro na Receita Federal como ME ou MPE.

De acordo com matéria do InfoMoney (2022) “São 19.373.257 de empresas, das quais 13.489.017 são de microempreendedores (69,6% do total)”.

Para ser um MEI, é necessário ter um CNPJ, um valor de faturamento anual de até R$ 81.000 (oitenta e um mil reais) e ter até 1 funcionário contratado. Porém, há algumas categorias que não podem ser MEI como dentistas, advogados, médicos, entre outros. Confira aqui as ocupações que se enquadram como MEI.

Quais os benefícios do MEI?

Os principais benefícios do MEI são a facilidade de abertura do negócio, a isenção de impostos federais (INSS, PIS, Cofins e IPI) e a possibilidade de contribuir com o FGTS.

Além disso, o MEI tem acesso a linhas de crédito especiais, com juros reduzidos, e pode participar de licitações por meio do Simples Nacional.

Se eu for um MEI, posso contratar funcionários?

Sim. O empreendedor que se enquadra no MEI pode contratar até 1 (um) funcionário.

Quanto vou pagar de impostos?

O empreendedor MEI deve pagar a DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional). O valor do documento varia de acordo com a atividade:

  • Comércio e Indústria: R$ 61,60 (INSS + ICMS)
  • Serviços: R$ 65,60 (INSS + ISS)
  • Comércio e Serviços: R$ 66,60 (INSS + ICMS/ISS)

Se eu for um MEI, posso emitir nota fiscal?

Sim. O MEI pode emitir nota fiscal para todas as operações realizadas.

Por que é importante contar com um contador?

É recomendável que o empreendedor contrate um contador para o seu negócio mesmo que ele se enquadre no MEI, pois ele ainda terá um maior controle sobre as finanças da empresa.

Quer saber mais sobre o MEI? Entre em contato com a nossa Contabilidade e tire todas as suas dúvidas!

 

Fonte: https://www.infomoney.com.br/negocios/69-das-empresas-ativas-no-brasil-sao-meis-sas-sao-apenas-09-do-total/

Atenção Ao Fluxo De Caixa Para As Empresas Que Querem Crescer

Ao avaliar seus negócios, a maioria dos proprietários se concentra no crescimento das vendas e lucros. No entanto, isso não garante a saúde e o sucesso dos negócios. Um indicador importante é o fluxo de caixa. Simplificando, há entrada de caixa suficiente para cobrir a saída de caixa?

O fluxo de caixa precisa ser alterado diariamente. Quanto mais você estiver ciente das necessidades de fluxo de caixa, mais controle você terá sobre o seu negócio.

Por outro lado, o fluxo de caixa das operações pode ser calculado obtendo lucro líquido, adicionando de volta a depreciação e a amortização (despesas sem dinheiro), subtraindo aumentos nas contas a receber e estoques durante o período e adicionando aumentos nas contas a pagar.

Os cálculos podem ser feitos em qualquer período de tempo do ciclo operacional que seja mais significativo para você (mensal, trimestral, etc.). No entanto, os melhores resultados geralmente são obtidos usando demonstrações mensais de fluxo de caixa e projeções com base na experiência anterior.

USANDO UM FLUXO DE CAIXA

Construir um histórico de necessidades de fluxo de caixa usando registros financeiros históricos fornecerá uma ferramenta inestimável para projetar o cronograma de receitas, despesas e necessidades de financiamento.

Períodos de fluxo de caixa negativo podem prejudicar seriamente os planos de expansão e podem até levar ao fracasso dos negócios.

Demonstrações e projeções de fluxo de caixa podem avisá-lo sobre as necessidades de caixa e permitir que você implemente alterações.

No entanto, o gerenciamento adequado das contas a receber e do inventário pode fortalecer o fluxo de caixa pois permite que você:

  • Revise os procedimentos de cobrança para reduzir o tempo de atraso entre o envio e o faturamento.
  • Em seguida, reexamine as políticas de crédito e cobrança.
  • Considere oferecer descontos para pagamento antecipado e cobrar juros sobre saldos inadimplentes.
  • Revise os níveis de inventário.
  • Esteja alerta para estoques e excesso de estoque.
  • Por fim, descarte o estoque obsoleto reduzindo os preços.

Por outro lado, o gerenciamento eficaz do fluxo de caixa permitirá uma melhor utilização do dinheiro, gerará fundos adicionais de fontes internas e fornecerá aviso prévio das necessidades de financiamento.

Conhecer seu fluxo de caixa é imperativo para o sucesso dos negócios.

POR QUE É IMPORTANTE?

O volume de negócios é importante. Mas também pode ser enganoso! Uma rotatividade saudável não significa que seu negócio seja a imagem da saúde financeira.

A maioria dos proprietários de empresas sabem que, para entender o estado das finanças de seus negócios, o fluxo de caixa é muito mais importante do que o volume de negócios. É por isso que o gerenciamento de fluxo de caixa precisa estar no centro de suas operações.

Qualquer empresa pode ser prejudicada por um mau gerenciamento de fluxo de caixa. No entanto, mesmo as multinacionais com volume de negócios multibilionário podem ficar de joelhos quando não têm liquidez para cumprir suas obrigações para com seus credores.

Aqui vamos considerar por que o gerenciamento de fluxo de caixa é tão importante para as empresas e como garantir que sua empresa tenha liquidez suficiente para permanecer nos lucros.

 

COMO É FEITO O FLUXO DE CAIXA?

O gerenciamento de fluxo de caixa é essencialmente como você gerencia suas operações de uma maneira que conduza a um fluxo de caixa saudável.

É inerente a tudo, desde o seu processo de faturamento até seus relacionamentos com fornecedores. No entanto, não há uma maneira única de “fazer” o gerenciamento de fluxo de caixa, mas ele deve ser tecido em suas operações diárias.

Sem isso, você pode enviar sua empresa por uma encosta escorregadia em direção à insolvência, dívida, margens de lucro diminuídas e até liquidação. Por outro lado, embora o gerenciamento de fluxo de caixa exija esforço e atenção aos detalhes, é vital para o seu negócio.

O relatório regular de fluxo de caixa fornece uma perspectiva granular sobre para onde seu dinheiro está indo e facilita um planejamento financeiro mais bem informado.

Isso pode permitir que você faça investimentos de capital sem se preocupar com a forma como pagará suas contas e pode evitar que você gaste demais quando as despesas provavelmente serão maiores do que o habitual.

Dúvidas? Fale com a nossa Contabilidade agora mesmo!

Como Encontrar Um Bom Investidor?

É um fato. Cerca de 90% das startups falham, o que significa que apenas 10% sobrevivem. Há muitos fatores que transformarão sua ideia de startup no negócio que você sempre imaginou. Encontrar um bom investidor é um desses fatores.

Então, você precisa de uma ideia fantástica que seja única em seu setor específico, sem mencionar os investidores da sua startup. Você precisa de um plano de negócios e marketing. E, o mais importante, você precisa de conhecimento sobre como levantar capital e encontrar investidores.

No entanto, toda ideia de negócio precisa de uma base financeira sólida para ser lançada. Depois de esgotar a boa vontade de cada membro da família e seus amigos, os empreendedores precisam tentar novas maneiras de encontrar investidores para conseguir o financiamento de que precisam.

No entanto, este artigo compartilha várias estratégias para ajudar aspirantes a empresas a encontrar investidores e arrecadar fundos.

Portanto, sua empresa precisa de capital para crescer. Normalmente, os primeiros investidores (depois de você) são pessoas que já te conhecem bem. Por outro lado, sua ideia de negócio pode continuar crescendo mesmo depois de tocar na sua lista de contatos. É isso que você está esperando, certo? Então, então você precisa experimentar novos caminhos para encontrar investidores.

Então, quando se trata de encontrar seus investidores, ajuda começar pequeno e trabalhar maior. Essas estratégias refletem essa ideia.

OS DIFERENTES TIPOS DE INVESTIDOR

Há uma variedade de oportunidades de investimento para você considerar ao tentar adquirir financiamento para sua startup. No entanto, dependendo de onde sua empresa está em seu desenvolvimento, algumas opções de financiamento podem fazer mais sentido do que outras.

Ao encontrar investidores para o seu negócio, sua empresa deve procurar misturar e combinar oportunidades de investimento ao longo dos vários estágios para garantir que você tenha vários e diversos fluxos de capital.

No entanto, todas as startups começam com uma ideia (ou ideias). Nesta fase, o empreendedor ainda está desenvolvendo e ajustando o conceito da startup e precisa de fundos para concluir tarefas essenciais, como a criação de um plano de negócios detalhado.

Embora seja importante entender que investir seu próprio dinheiro pode ser arriscado, ele também permite o controle completo do vazio de negócios de qualquer influência externa ou visões conflitantes.

AMIGOS E FAMÍLIAS

A maioria dos empreendedores recebe assistência financeira substancial de amigos e familiares no Estágio de Ideias. Estes tendem a ser os verdadeiros crentes em seu projeto ou aqueles que estão mais próximos de você e querem ajudar a torná-lo bem-sucedido.

Enquanto os “investidores” que são membros de sua comunidade próxima tendem a ser fáceis de manusear quando você está começando (muitas vezes porque eles estão menos envolvidos nas operações do dia a dia), aceitar dinheiro daqueles mais próximos a você pode causar tensão pessoal e estresse.

ENCONTRE UM BOM INVESTIDOR PELA REDE

Procurar investidores locais em sua comunidade é um bom lugar para começar. Oportunidades de networking são abundantes:

  • Associações industriais
  • Câmaras de Comércio
  • Grupos de afiliação especializados

Não sabe onde encontrar esses grupos? Experimente diretórios on-line, use suas redes sociais e participe de conferências. Você também pode pesquisar sites concorrentes e ver em quais organizações eles estão participando.

Essa rede pode valer a pena em termos de encontrar investidores, mas também ajuda você a desenvolver relacionamentos que apoiem suas metas de financiamento.

No entanto, você pode não conhecer nenhum investidor, mas é possível conhecer pessoas que podem conectá-lo a eles. Essas apresentações calorosas podem ajudar a definir sua reunião de interesse com o pé direito.

PARTICIPE DE EVENTOS PARA ENCONTRAR UM INVESTIDOR

Participar de eventos ajuda você a ganhar visibilidade. Participar de eventos permite que você apresente sua ideia. Então, quanto mais você participar, melhor saberá o que funciona e o que não funciona para atrair o interesse dos investidores.

Por outro lado, diferentes grupos de investimento sediarão noites de apresentação, talvez mensais, trimestrais ou anuais. No entanto, algumas conferências do setor também terão um evento de apresentação em seus horários, então olhe lá também.

CROWDFUNDING

Vários sites on-line permitem que investidores individuais contribuam para ideias que os inspirem. Você pode procurar nesses sites.

Então, qual a vantagem para você? Você está falando diretamente com os investidores e não tendo que se preocupar com um intermediário. Portanto, se a sua ideia pegar, você também pode gerar rapidamente muito dinheiro e, ao mesmo tempo, aumentar o reconhecimento da marca.

5 Dicas Para Abrir Seu Negócio Com Pouco Dinheiro

Você tem ideias na cabeça, mas bolsos vazios. Então a questão é: sem dinheiro, como começar seu negócio? No primeiro semestre, quase 13% dos empreendedores iniciaram seus negócios sem nenhum meio financeiro (excluindo microempreendedores). Por outro lado, uma proporção de 27% para a categoria única de empreendedores individuais.

Como eles, você quer embarcar na aventura da criação de negócios? Aqui estão nossas dicas para iniciar seu negócio de sucesso com pouco ou nenhum dinheiro….

1. CUIDE DO SEU PLANO DE NEGÓCIOS

Para abrir um negócio sem dinheiro, cuide do seu plano de negócios!

Este é o básico da ambição empreendedora. No entanto, o plano de negócios é o roteiro e a bússola do empreendedor que deseja criar seu negócio, especialmente na ausência de investimento pessoal. Em seguida, sua elaboração deve ser o resultado de um trabalho de reflexão e amadurecimento do seu projeto.

No entanto, este documento é a principal parte dos seus arquivos de solicitação de financiamento, porque é o seu argumento para bancos e potenciais investidores.

O plano de negócios deve:

  • resumir a identidade e a razão de ser da empresa que você cria, seu processo de fabricação e criação;
  • apresentar um estudo de mercado;
  • por fim, detalhar sua estratégia de desenvolvimento e, é claro, seus objetivos e necessidades financeiras.Negócio

Portanto, quanto mais cuidadoso for o seu plano de negócios, mais chances você coloca ao seu lado para obter os empréstimos ou levantar os fundos que permitirão que você realize seu projeto de criação de negócios sem contribuição pessoal.

2. ESCOLHA O STATUS CERTO

Você quer se candidatar a um financiamento, mas não tem informações para o seu projeto de criação de negócios? Sem problemas. Todas as formas de sociedade permitem criar sua empresa sem capital social.

Por outro lado, dependendo da sua situação inicial, no entanto, alguns status serão mais adaptados do que outros ao seu projeto.

Como fazer a escolha certa? se você é um empreendedor individual, pode optar pelo regime da microempresa. Por outro lado, se você começar com várias pessoas ou pretende fazer parceria em um futuro próximo, poderá criar uma ERL (empresa de responsabilidade limitada), ou uma SAS (sociedade anônima simplificada / sociedade anônima simplificada para uma única pessoa).

3. CROWDFUNDING PARA SEU NEGÓCIO

Você pode pedir aos seus entes queridos que invistam na criação de sua estrutura financiando parte de seus próprios fundos.

Por outro lado, se você não quiser envolver as pessoas ao seu redor em seu projeto de criação de negócios, também pode arrecadar fundos de pessoas anônimas por meio de crowdfunding, um dispositivo que está se tornando cada vez mais usado.

O crowdfunding pode assumir várias formas: você pode usar doações, empréstimos ou financiamento de capital próprio. Algumas plataformas são especializadas em um setor de atividade ou tipos de projeto.

4. INVISTA EM MARKETING E COMUNICAÇÃO

Seja qual for a sua atividade, você deve se dar a conhecer para atrair clientes. E, sem clientes, sem receita…

Felizmente, a era digital favorece a publicidade a custos mais baixos (referenciação natural, redes sociais…). Se você tem uma rede grande, também aproveita para se comunicar através do boca a boca.

5. CONTRATE PROVEDORES PARA SEU NEGÓCIO

Sem ir tão longe quanto contratar pessoas desde o início do seu negócio, você provavelmente precisará de prestadores de serviços. Um advogado para acompanhá-lo em seus esforços, um web designer para o seu site… Uma solução (entre outras) é fazer parceria com terceiros competentes em áreas que você não domina!

Como você deve ter entendido, alguns investimentos são muitas vezes inevitáveis e incompressíveis. No entanto, não importa o quanto você use todos os esquemas, será difícil para você embarcar em um projeto de fabricação de roupas sem uma contribuição mínima. Mesmo que seja para pagar seus primeiros esforços.

Por fim, com todos os truques do mundo, é impossível abrir um negócio sem investimento. Você não é um desenvolvedor? Você terá que pagar um provedor para criar um site… Financiar o início do seu negócio sem dinheiro não é fácil… Mas uma contribuição mínima às vezes é suficiente!